FISIOTERAPIA ALÉM DO TOQUE

Fisioterapia

Fisioterapia ajuda no autismo?

Dentre vários exercícios voltados para a melhora do autista, muitos fisioterapeutas trabalham com o método Bobath, responsável por resultados muito satisfatórios. Mas o que esse método tem em comum com o autismo? Os fisioterapeutas entram com o método Bobath para a atuação em detalhes imprescindíveis na vida do autista.

O trabalho na coordenação é uma das prerrogativas.

Além disso, a adequação do corpo a uma postura (física) mais saudável é o ponto-chave da técnica Bobath.

Ela é responsável por:

– Dar simetria ao corpo;

– Administrar as posições do indivíduo;

– Dar firmeza ao tronco;

– Promover alongamentos; 

– Trabalhar o tônus muscular;

É válido reiterar que cada caso é único, então os resultados só podem vir a cada um de forma distinta. 




Fisioterapia para Demência

O papel da fisioterapia é proporcionar autonomia à pessoa e trabalhar o retardamento das perdas cognitivas, funcionais, físicas e comportamentais. 

As fisioterapias neurológica e motora são as que auxiliam esses pacientes, a primeira trabalha com a capacidade de memorização, percepção e interpretação e a outra com a capacidade funcional. Alguns pacientes perdem a autonomia até na hora do banho e o objetivo da fisioterapia é trabalhar essas funções para que o paciente tenha uma melhor qualidade de vida. 



A Fisioterapia na depressão do idoso

A fisioterapia ativa a cognição, o sistema nervoso, o sistema cardiovascular, pulmonar e muscular. Proporciona um bem estar que juntamente com a terapia e a medicação a recuperação caminha rapidamente para a estabilização da doença. Pode ser que no início o paciente queira fazer poucos exercícios, mas é melhor a tentativa, o esforço, do que permanecer sentado na frente da televisão ou deitado o dia inteiro sedentário deixando a mente vazia para refletir sobre fatos ruins e ter mais pensamentos fúnebres e dantescos piorando a depressão.

O tratamento fisioterapêutico traz benefícios imensuráveis, já que além da bem feitoria para o corpo, existe a bem feitoria para a mente. O estímulo verbal dado para a realização de cada exercício faz a mente raciocinar pensamentos outros que não os da tristeza. A abordagem de assuntos convidativos, engraçados, felizes, mostra uma outra perspectiva dentro do tratamento.


Autor: GMI
Fonte:
tags: fisioterapia, autismo, idosos.
hair wigs remy hair extensions cheap hair extensions human hair wigs