VOCÊ TEM ALERGIA, INTOLERÂNCIA OU SENSIBILIDADE ALIMENTAR?

Saiba como diferenciá-las.



Alergia alimentar

Habitualmente provoca reações clínicas imediatas após a ingestão do determinado alimento, geralmente esses sintomas são mais comuns aparecerem na pele como urticária, edema, coceira, eczema ou podem estar relacionados a sintomas respiratórios como tosse, rouquidão, irritação nasal ou ocular, asma e edema de laringe e a sintomas gastrointestinais como diarreia, dor abdominal, vômitos ou algumas vezes sangue nas fezes. Às vezes podem causar quadros mais graves como o choque anafilático podendo levar à morte.

Na alergia alimentar o sistema imunitário produz uma imunoglobulina chamada IgE, e é exatamente a pesquisa de IgE específica feita por análise laboratorial que diagnostica e identifica o alimento causador da reação alérgica.

Após o exame feito e identificado, deverá ser feito o acompanhamento e determinar se o alimento deve ter restrição total no cardápio do paciente. Os alimentos mais alergênicos são o trigo, centeio, cevada, aveia, crustáceos, ovos, peixes, amendoim, soja e leite.


Intolerância alimentar

Caracterizada pela ausência ou deficiência de uma enzima digestiva tornando difícil a digestão de um determinado alimento. Os sinais e sintomas surgem geralmente de duas a três horas após a ingestão do alimento, que são desconfortos como cólicas, enxaqueca, urticária, eczema, tontura, náuseas, aftas, prisão de ventre, arritmia cardíaca, conjuntivite, obesidade, fadiga, inchaço pelo corpo, dores abdominais, diarreia, entre outras reações.

O diagnóstico deste tipo de intolerância alimentar é essencialmente clínico e não é habitualmente feita qualquer análise clínica laboratorial.

As principais substâncias que provocam intolerância nas pessoas são a lactose, galactose, glúten, crustáceos, chocolate e alimentos com conservantes e corantes em geral.


Sensibilidade alimentar

É uma reação menos severa que pode acontecer até 72 horas após a ingestão do alimento. Os sintomas apresentados podem ser dores abdominais, inchaço e hábito intestinal alterado, fadiga, dor de cabeça, dor nos ossos e articulações, distúrbios do humor e algumas manifestações da pele como eczema. O diagnóstico da sensibilidade não é fácil, consiste em retirar os alimentos que podem ser causadores e introduzi-lo aos poucos. É importante lembrar que dependendo do alimento causador e se houver restrição total, deverá sempre realizar acompanhamento médico para a reposição de vitaminas e mineiras encontrados no alimento em questão.

Autor: Dra. Guilia Chini - Nutrologia e Medicina Funcional - CRM/MG 62.760
Fonte:
tags: alergia, intolerância, alimentação.
hair wigs remy hair extensions cheap hair extensions human hair wigs