Seguro de automóveis – Não é supérfluo, é prioridade

Não raro escutamos alguém dizer que prevenir é o melhor remédio. Afinal, quem nunca se arrependeu de deixar de colocar um casaco na mala e acabou passando frio durante uma viagem?


Quem nunca se arrependeu amargamente de deixar o guarda-chuva em casa quando sai do trabalho e percebe que está chovendo? Se essas situações corriqueiras já bastam para nos tirar do sério, imagina ter um enorme prejuízo por falta de precaução?

Pois bem, um exemplo claro disso é o cuidado com relação ao carro, ele é uma parte considerável do nosso patrimônio. Estamos falando de um “seguro”.

A escolha de fazer ou não um seguro automóvel deve ser sempre tomada de forma consciente. Compreender a necessidade de assegurar que o seu bem é uma necessidade. Dessa forma, o seguro deve ser visto como uma prioridade. Entenda:

Risco

O seguro de automóvel protege você de vários tipos de riscos, como: roubo; furto; colisão; alagamentos, entre outros. E, também oferece assistência 24h, como guincho e chaveiro.

Só que o seguro não protege só o seu carro, ele pode proteger outras pessoas, por exemplo, com a cobertura de APP (Acidentes Pessoais e Passageiros) que protege os passageiros, em situações de: morte e invalidez.

Corretora

É aconselhável que você procure fazer o seu seguro com um corretor profissional e especializado pela Susep (Superintendência de Seguros Privados) que é o órgão regulador do setor de seguros aqui no Brasil. O corretor de seguros além de te ajudar a encontrar  a melhor opção de negocio, também vai te ajudar sempre que tiver alguma dúvida ou dificuldade.

Seguradora

Também é preciso ter atenção com a seguradora, como no caso do corretor, é importante procurar seguradoras reguladas pesa Susep. Se quiser, pode pedir ao seu corretor, amigos ou familiares indicações das melhores seguradoras que eles já conheceram, contrataram e utilizaram.

Pagamento

A respeito dos pagamentos a dica primordial é que você sempre pague seu seguro na data programada, evite atrasos ou não pagamentos. Porque a falta do pagamento do seguro pode implicar no cancelamento do seu contrato e com isso o seu carro vai ficar sem cobertura.

Coberturas adicionais

Isso é opcional. Para cada uma das coberturas adicionais, é cobrado um prêmio e definido um limite máximo de indenização para: acessórios, aparelhos de som, imagem e comunicação, originais de fábrica ou não, instalados em caráter permanente no seu carro, como rádio, DVD, CD player, televisores, etc.

Blindagem

 O automóvel segurado, se for blindado, de fábrica ou não, pode contratar cobertura para riscos contra esta característica.

Vidros

Reparo ou reposição dos vidros laterais, traseiro e para-brisa, em caso de quebra, trinca ou qualquer dano. Algumas seguradoras oferecem também cobertura para faróis, lanternas e retrovisores. Ainda que os vidros estejam cobertos pela garantia básica do veículo, esta cobertura se justifica por não estar sujeita à franquia do veículo, geralmente superior ao valor dos vidros, quando danificados sem outros danos ao veículo.

Carro reserva

Quando o seu automóvel sofre um acidente, cujo conserto supera o valor da franquia, ou ainda, quando é roubado ou furtado, entra em cena o carro-reserva. O aluguel é pago pela seguradora pelo período contratado na apólice. Em geral, o carro-reserva é um modelo popular, básico, com quilometragem livre e proteção (seguro).

Perda de direitos

A seguradora poderá recusar o pagamento do sinistro nas seguintes situações: declarações inexatas ou omissas feitas pelo segurado, que possam ter influído no preço do seguro.

Se a inexatidão ou omissão nas declarações não resultarem de má-fé do segurado, a seguradora poderá indenizar o sinistro e cobrar a diferença de prêmio; condução do veículo por pessoa sem habilitação legal; uso do automóvel para fim diferente do declarado na apólice; sinistro causado por dolo (má intenção); fraude ou tentativa de fraude por parte do segurado, com a intenção de obter benefícios ilícitos do seguro; agravamento intencional do risco por iniciativa do segurado ou do condutor do veículo; acidentes ocorridos em consequência direta e indireta de quaisquer alterações mentais do condutor, devido ao uso de álcool, drogas, entorpecentes ou substâncias tóxicas; e descumprimento, por parte do segurado, das obrigações contratuais do seguro e da apólice.

 

Autor: GMI
Fonte: GMI
tags: seguro, automóveis, prevenção
hair wigs remy hair extensions cheap hair extensions human hair wigs